Poker News

Pokerstars é destronada e a luta no Poker Europeu só agora começou

A entrada dos primeiros países europeus no acordo de Roma deu a oportunidade histórica da Pokerstars ser destronada por uma das suas concorrentes: a Winamax.

Winamax tem mais pessoas no cash online que a Pokerstars, no Mercado Partilhado Europeu

Pois é, mesmo estando já a operar em Portugal há alguns anos, ao contrário do que acontece com as restantes concorrentes, a verdade é que a sala de poker online mais jogada e conhecida do mundo, a Pokerstars, está a passar por momentos complicados fora do seu domínio Pokerstars.com.
Foi em agosto de 2018 que, pela primeira vez na sua história, a Winamax ( a maior sala de poker francesa) conseguiu registar mais pessoas a jogar nas suas meses de cash que a sua rival Pokerstars. Relembramos novamente que a Winamax ainda só opera em dois países, França e Espanha, enquanto a Pokerstars também já tem Portugal. Esta desigualdade mostra ainda mais que se calhar os europeus procuram há algum tempo uma alternativa ao site que foi dono e senhor do poker online, na última década.
Apresentamos embaixo um gráfico onde mostra como nos últimos meses a Winamax tem conseguido ganhar terreno aos seus rivais, fazendo o impossível recentemente quando ultrapassou a Pokerstars no mercado europeu legalizado. Será isto o início do fim da hegemonia da sala da espada vermelha na Europa, mas também no resto do mundo?

Mas atenção que a luta no Poker Europeu só ainda agora começou

Apesar desta disputa inesperada e histórica ser apenas a dois, a verdade é que outros grandes operadores de poker internacional estão a trabalhar nos bastidores para conseguirem chegar perto destes dois.
Já está, por exemplo, confirmado oficialmente de que operadores como a PartyPoker e o 888 Poker já pediram ou até mesmo já possuem a licença para poderem operar em poker em Portugal legalmente.
De facto, apesar de ser um país pequeno, quando comparado com Espanha e França, a comunidade de poker portuguesa é muito apaixonada pelo desporto, gerando um elevado tráfego para as salas de poker, gerando automaticamente boas receitas para estar que conseguirem entrar neste mercado.
É, portanto, necessário aguardar para tentar entender como a entrada de Portugal, nesta disputa no Poker Europeu em Mercado Partilhado, vai ter impacto nesta corrida entre Winamax e a Pokerstars.
Apesar de ainda não ter sido confirmado oficialmente para quando a Winamax pretende chegar a Portugal, o facto da operadora francesa pretender destronar de uma vez por todas a Pokerstars na Europa e de já ter o melhor jogador português da atualidade como uma das suas caras principais, o João “Naza” Vieira, faz com que os especialistas acreditem que a Winamax em Portugal é somente uma questão de poucos meses. O que fará a Pokerstars.FRESPT para contrariar este ataque perigoso do seu rival?

Atenção que ainda falta um grande nome no Poker Europeu, a Itália

Finalmente, não podemos excluir totalmente a entrada da Itália no acordo de Roma, que permitiria que este país pudesse entrar no mercado partilhado europeu, juntamente com Portugal, Espanha e França.
Vale a pena realçar que a Pokerstars, num comunicado oficial, já garantiu que está muito otimista com a possibilidade do Poker Partilhado em Itália chegar ainda neste ano de 2019.
Contudo, antes mesmo de Itália conseguir entrar a todo o vapor no mercado partilhado, muito provavlmente as operadoras de poker interessadas terão que negociar com o governo italiano a atual lei que proibe por completo que se faça publicidade ao jogo, quer seja na televisão, quer seja por outro meio, como a internet.
Resta-nos agora aguardar para perceber se a Itália entrará mesmo nesta equação e que até que ponto um mercado partilhado entre estes quatro países não será muito atrativo para que os restantes países europeus também pensem em legalizar por completo o seu poker online.